Quinta-feira, 12 de Abril de 2007

"POTC: The Curse of the Black Pearl" - Sugestão da Semana

 

Premissa: O Capitão Jack Sparrow procura recuperar o seu navio, o "Black Pearl", após um motim de que foi alvo. Para isso terá de enfrentar a sua antiga tripulação liderada pelo Capitão Barbossa, tripulação essa que sofre de uma terrível maldição...

 

Veredicto: "Pirates of the Caribbean" foi, sem dúvida o maior, e melhor êxito da Disney. E todo o êxito se deve a um homem, Johnny Depp.

Johnny Depp cria um dos melhores personagens do Cinema, um irresístivel capitão com toques de playboy, patife mas a quem é impossível resistir!

Jack Sparrow é um dos melhores personagens de Cinema do século. Johnny Depp incorpora-o com uma dedicação apaixonante e um desempenho que lhe valeu a sua primeira nomeação ao Óscar, totalmente merecida!

 

Jack Sparrow é, claramente, a alma do filme, e este não passaria de um espectáculo banal, sem o brilhante capitão, pois nenhum outro personagem se aproxima dele.

 

É um filme de aventuras como há pouco tempo se via, e ficará na memória de todos aqueles que souberem pôr de lado o preconceito de que, apenas um filme "profundo" merece cinco estrelas.

 

9/10

 

Memorable Quotes

 

Barbossa: So you expect to leave me standing on some beach with nothing but a name and your word it's the one I need and watch you sail away on my ship?
Jack Sparrow: No. I expect to leave you standing on some beach with absolutely no name at all, watching me sail away on my ship and then I'll shout the name back to you. Savvy?


Will Turner: This is either madness... or brilliance.
Jack Sparrow: It's remarkable how often those two traits coincide.

 

Barbossa: It's not possible!
Jack Sparrow: Not *probable*.

 

Jack Sparrow: I think we've all arrived at a very special place. Spiritually, ecumenically, gramatically...

 

 

 

 

publicado por RJ às 19:01
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Domingo, 8 de Abril de 2007

"The Phantom of the Opera" - Sugestão da Semana

Premissa: Um génio da música atormentado, vive toda a sua vida na Ópera de Paris, consumido pelo ódio, até ao dia em que se apaixona por uma jovem mulher...

 

Veredicto: O filme está longe de ser extraordinário, mas merece um visionamento, nem que seja para ver algo diferento dos filmes a que estamos habituados, um musical.

O desempenho dos dois actores principais, Butler e Emmy Rossum é bom, mas o melhor do filme é sem dúvida a sua música, e o seu ambiente envolvente, retratando muito bem a época.

 

É uma viagem interessante ao mundo de um génio da música, que enlouqueceu devido ao tratamento que lhe foi dado pela sociedade... Um conto repleto de paixão e ódio.

A ver, decididamente.

 

7/10

 

Memorable Quotes

 

The Phantom: Say you'll share with me one love, one lifetime. Lead me, save me from my solitude. Say you'll want me with you here beside you. Anywhere you go, let me go too. Christine, that's all I ask of...
[Christine pulls off his mask]

 

The Phantom: Softly, deftly, music shall carress you. Hear it, Feel it, Secretly possess you.

 

Christine: In his eyes, all the sadness of the world.


publicado por RJ às 22:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 29 de Março de 2007

"Gangs of New York" - Sugestão da Semana

 

Premissa: Quando numa luta de gangs, o pai de Amsterdam (DiCaprio), é morto por Bill "O Talhante", este jura vingança, e após uma ausência de 16 anos volta a Five Points para cumprir a sua promessa...

 

Veredicto: Martin Scorsese é realmente um cineasta de topo, que nos tem presenteado com extraordinárias obras, ano após ano, e "Gangs of New York" não é excepção.

"Gangs of New York" é um retrato impressionante de uma cidade degradada e em constante luta, quer seja devido à vinda de imigrantes ou aos próprios conflitos interiores entre gangs... Uma cidade corrupta, dominada por crime.

Podia perder-me em elogios técnicos, mas penso que todos vocês já sabem o que diria, pois no que diz respeito a retratar a época, o filme é perfeito. E as interpretações, fabulosas, principalmente a de Daniel Day-Lewis, caracterizando de forma brilhante e realista "O Talhante".

O filme é assim um conto sobre a Vingança. A Vingança de um homem, e tudo o que ele terá de atingir para a cumprir. É um conto magnífico sobre dois homens numa cidade de corrupção, o que jurou vingança e o que detem o poder nas suas mãos. Scorsese consegue aqui, mais uma obra-prima.

Amsterdam é um homem em puro conflito ao longo do filme. O que começou por ser uma decisão incontestável, torna-se agora numa busca recheada de dúvidas, dúvidas essas que aumentam à medida que este ganha o respeito daquele que jurou perseguir. Amsterdam divide-se em dois, o homem que continua decidido a vingar o seu pai, e aquele que aprendeu a viver com a lembrança, e conquistou o respeito do assassíno...

É um homem que não sabe se quer obter o troféu da vingança, ou não... E quando salva quem causou toda a sua tragédia, a busca parece então, inatingível e impossível... Conseguirá obter o que quer? Cumprir a sua promessa contra o homem mais poderoso da cidade, e que tem o seu respeito?

 

Uma obra-prima. Um poema trágico e épico.

 

10/10

 

Memorable Quotes

 

Amsterdam Vallon: Lord, place the steel of the Holy Spirit in my spine and the love of the Virgin Mary in my heart.

 

Bill: We hold in our hearts the memory of our fallen brothers whose blood stains the very streets we walk today. Also on this night we pay tribute to the leader of our enemies, an honorable man, who crossed over bravely, fighting for what he believed in. To defeat my enemy, I extinguish his life, and consume him as I consume these flames. In honor of Priest Vallon.

 

Bill: You. Whatever your name is... what is your name?
Amsterdam Vallon: Amsterdam, sir.
Bill: Amsterdam... I'm New York... don't you never come in here empty handed again, you gotta pay for the pleasure of my company.

 

 

publicado por RJ às 10:54
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 22 de Março de 2007

"The Big Lebowski" - Sugestão da Semana

 

Premissa: Lebowski, mais conhecido como “The Dude”, grande jogador de bowling, é confundido com um magnata, e essa confusão acaba por causar danos no tapete de sua casa… Para tentar obter um tapete novo, e resolver a confusão, “The Dude” vai à procura do Lebowski, com o qual foi confundido…

 

 

Veredicto: Nos dias que correm, é difícil encontrar boa comédia. Comédia inteligente, comédia que não só nos faz sorrir, como nos faz ter vontade de rever o dito filme, mil e uma vezes, filmes que até fazem com que a semana nos corra melhor.

 

Ora, esta é uma das melhores comédias que vos posso recomendar. Com um argumento, inigualável, contendo personagens únicas e surpreendentes, como o campeão de bowling, interpretado por John Turturro, de seu nome, Jesus, os companheiros de bowling do “The Dude”, e o próprio “The Dude”, um personagem incrível, magnificamente interpretado por Jeff Bridges.

 

“The Dude” é um dos tipos mais “bacanos” que o cinema nos deu a conhecer, aliás, ele é a própria definição da expressão “bacano”, ficar-vos-á na memória para sempre, e, não tenham dúvidas, vai fazer-vos rir, mas com um riso saudável, que põe a mais triste das almas, num estado de boa disposição pura.

 

Uma experiência que não deixa o mais “stressado” dos seres humanos, com ponta de stress à vista.

 

 

8/10

 

 

Memorable Quotes

 

 

Jesus Quintana: What's this day of rest shit? What's this bullshit? I don't fuckin' care! It don't matter to Jesus. But you're not foolin' me, man. You might fool the fucks in the league office, but you don't fool Jesus. This bush league psyche-out stuff. Laughable, man - ha ha! I would have fucked you in the ass Saturday. I fuck you in the ass next Wednesday instead. Wooo! You got a date Wednesday, baby!

 

 

The Dude: Nobody calls me Lebowski. You got the wrong guy. I'm the Dude, man.
Blond Treehorn Thug: Your name's Lebowski, Lebowski. Your wife is Bunny.
The Dude: My... my wi-, my wife, Bunny? Do you see a wedding ring on my finger? Does this place look like I'm fucking married? The toilet seat's up, man!

 

 

The Dude: Let me explain something to you. Um, I am not "Mr. Lebowski". You're Mr. Lebowski. I'm the Dude. So that's what you call me. You know, that or, uh, His Dudeness, or uh, Duder, or El Duderino if you're not into the whole brevity thing.


 

 

publicado por RJ às 20:08
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Março de 2007

"Secret Window" - Sugestão da Semana

 

Premissa: Mort Rainey, é um escritor que se separa da mulher e se isola numa casa de campo, a preparar o seu novo romance. É então que a sua vida se complica, quando um desconhecido o acusa de plágio...

 

Veredicto: Depp, o meu actor de eleição, mostra mais uma vez, (como se alguém necessitasse de provas...), que é um actor extremamente versátil, hábil a desempenhar qualquer papel, e faz uma desempenho excelente, ainda que prefira os seus papéis em "Finding Neverland" e "Pirates of the Caribbean".

Na área dos thrillers de suspense, o filme sobrepõe-se aos outros do género, criando uma atmosfera pesada, negra e cativante, e o principal facto que contribuí para isso é a personagem de Depp, que nos cativa com a sua preguiça, obsessão e complexidade, isolada do mundo para lá da sua casa, passando por uma fase de completa depressão, sem conseguir escrever, e atormentado pela figura de Turturro, também este numa boa interpretação, que persegue Depp sem descanso. Perseguição essa que se torna cada vez mais perigosa com o passar do tempo...

Posso assim afirmar que, apesar do que a maioria diz, para mim, "Secret Window" não é apenas um "filme de sábado à tarde", mas uma obra que se torna muito mais que funcional, com uma interpretação fabulosa de Depp, interpretações essas, a que já nos habituou, apesar de não adquirir o estatuto de obra-prima.

 

8/10

 

Memorable Quotes

 

Mort: I don't wanna call her. I want to go to sleep. I want to take a nap. Okay. No nap. I give her a call about the magazine. I go write some crap for a couple of hours and then I get to take a nap, right? Chico
[beating his neck]
Mort: Chi-i-i-i-co-o-o-o, don't be disco-o-o-oura-a-a-aged. All right, go ahead and be discouraged, you blind bastard, see if I care.

 

Mort: The only thing that matters is the ending. It's the most important part of the story. And this one, is very good. This one is perfect.

 

[last lines]
Mort: [voiceover] "I know I can do it," Todd Downey said, helping himself to another ear of corn from the steaming bowl. "I'm sure that in time, every bit of her will be gone and her death will be a mystery... even to me."

 

publicado por RJ às 21:26
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 7 de Março de 2007

"Escape from New York" - Sugestão da Semana

 

Premissa: Num futuro em que a ilha de Manhattan é transformada numa gigantesca prisão de máxima segurança, o presidente dos EUA fica aprisionado na ilha, e agora, parece só haver um homem que o pode trazer de volta em menos de 24 horas: Snake Plissken, um veterano de guerra condenado à morte, e que vê nesta tentativa quase suícida de salvar o presidente, a sua única hipótese de salvação...

 

Veredicto: Muitos poderão chamar a este filme uma obra de série B, e não nego que tenha toques disso. Poderão dizer que não passa de um filme com o único propósito do entretenimento, mas não lhe podem chamar mau filme.

Este filme, tem algo que muitos outros filmes não têm, a magia de me acompanhar à algum tempo... John Carpenter é um realizador de culto, e um dos meus favoritos, e para mim, "Escape from NY" é a sua obra-prima.

Com personagens inesquecíveis capazes de nos arrancarem um sorriso da cara, tons de comédia, acção, aventura em tempo real e uma banda sonora fabulosa. É Kurt Russel no papel do melhor anti-herói do Cinema, com um estilo inconfundível, que nos fica na memória para sempre.

Para mim, é muito mais que entretenimento, ainda que o tenha, e que seja, sem dúvida, muito à base do mesmo, para mim, este é um dos filmes que fazem parte da minha secção privada dos "Inesquecíveis", aqueles que irão estar sempre na minha memória, aqueles que mais me entusiasmaram, aqueles que mais me fizeram amar esta arte.

"Escape from NY" está na prateleira ao lado de filmes como "Indiana Jones", ou "Back to the Future", filmes que não necessitavam de ser amados pela crítica para serem amados por nós, filmes que não necessitavam de ser obras filosóficas sobre o sentido da vida para ficarem para sempre na nossa memória, e para nos acompanharem eternamente a nós, e a muitas mais gerações...

 

10/10

 

Memorable Quotes

 

Bob Hauk: I'm not a fool, Plissken!
Snake Plissken: Call me Snake.

 

Bob Hauk: You going to kill me, Snake?
Snake Plissken: Not now, I'm too tired.
[pause]
Snake Plissken: Maybe later.

 

Bob Hauk: There was an accident. About an hour ago, a small jet went down inside New York City. The President was on board.
Snake Plissken: The president of what?

 

The Duke: [torturing Snake Plissken] Snake Plissken?
[he tortures him until he passes out]
The Duke: I heard you were dead.

 

publicado por RJ às 10:41
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Março de 2007

"Se7en" - Sugestão da Semana

 

Premissa: Esta é a história de dois polícias, Brad Pitt e Morgan Freeman, que perseguem um inteligente serial killer que comete os seus crimes seguindo os sete pecados mortais.

 

Veredicto: David Fincher, cuja nova obra, "Zodiac" estreará este ano, é admirado e considerado um realizador de culto, por mim incluído. E não existem dúvidas de que a grande obra-prima de Fincher seja "Se7en".

Não é fácil fazer um filme policial sem deixá-lo "afundar" numa maré de clichés, e também não é fácil encontrar um bom serial killer, já que nos dias que correm, eles são usados nos teen movies, como "maníacos por carnificina", sem brilhantismo ou qualquer tipo de carisma, que faça com que consigamos ver a mente por detrás da loucura, mas este filme está longe de representar um desses casos.

A abordagem dos crimes cometidos segundo os pecados mortais é puramente brilhante, e o assassíno está longe de ser um personagem vulgar. Kevin Spacey faz uma interpretação brilhante daquele que é um dos melhores serial killers de sempre no Cinema. O seu brilhantismo surpreende-nos, assusta-nos e faz-nos aplaudir esta obra com ainda mais entusiasmo!

Morgan Freeman também ajuda, pois qualquer que seja o filme onde entra, sabe dar o seu toque de grande actor, e Brad Pitt prova que tem mais talento do que aquele que demonstra nos blockbusters em que participa. E temos um final que... não desilude de maneira nenhuma!

É um filme onde nenhum momento é desperdiçado, pois tudo é feito de forma fabulosa.

Um filme de culto, sem dúvida alguma.

 

9/10

 

Memorable Quotes

 

William Somerset: This guy's methodical, exacting, and worst of all, patient.
David Mills: He's a nut-bag! Just because the fucker's got a library card doesn't make him Yoda!

 

John Doe: Realize detective, the only reason that I'm here right now is that I wanted to be.
David Mills: No, no, we would have got you eventually.
John Doe: Oh really? So, what were you doing? Biding your time? Toying with me? Allowing five innocent people to die until you felt like springing your trap? Tell me, what was the indisputable evidence you were going to use on me right before I walked up to you and put my hands in the air?

 

David Mills: You're no messiah. You're a movie of the week. You're a fucking t-shirt, at best.

 

William Somerset: This isn't going to have a happy ending.



publicado por RJ às 20:24
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2007

"The Good, the Bad and the Ugly" - Sugestão da Semana

 

Premissa: O último da chamada "trilogia de westerns spaghettis" de Sergio Leone, "The Good, the Bad and the Ugly" conta a história de três homens em busca de um tesouro no tempo da Guerra Civil Americana.

 

Veredicto: Para mim, uma obra-prima é um filme perfeito a todos os níveis, desde argumento até actores... Mas não só a esses aspectos... Uma obra-prima, são aqueles filmes que nos fazem sentir mil e uma emoções enquanto estamos a vê-los... Com sequências inesquecíveis que serão recordadas para sempre. Aqueles filmes feitos, não apenas com competência, mas com um amor, uma dedicação e um gosto pelo Cinema, como o que Sergio Leone tinha.

Sim, não existem dúvidas de que "The Good, the Bad and the Ugly" é uma obra-prima.

Não são apenas os aspectos técnicos que estão perfeitos, ou o elenco que é perfeito... Mas o toque, de magia até, com que este filme foi feito. Quem o vê, percebe logo que é um filme feito por alguém que percebia muito de Cinema, e que adorava fazer e ver Cinema, como todos nós, adoramos.

Uma premissa, que poderíamos achar banal, de três homens em busca de um tesouro durante uma guerra, transforma-se num argumento incrível que nos prende até ao último momento... Não são precisos nomes concretos, pois nós não precisamos de saber tudo sobre os personagens, apenas o seu olhar nos transmite tudo aquilo que precisamos de saber, todas as emoções que interessam.

Este é dos filmes, senão mesmo o filme, onde a banda sonora se relaciona melhor com o filme em si, com as cenas, com as imagens, que conseguimos realmente ver a sua importância num filme, dá-lhe vida, dá-lhe cor, dá-lhe alma. Cenas como o duelo final são "coloridas" com a música de Ennio Morricone, transmitindo-nos emoções palpitantes que nos dão ainda mais gosto de assistir a uma demonstração de, o que é bom Cinema, como esta.

 

10/10

 

Memorable Quotes

 

Man With No Name: You see, in this world there's two kinds of people, my friend: Those with loaded guns and those who dig. You dig.

 

[talking to a chicken he has just caught]
Tuco: If you work for a living, why do you kill yourself working?

 

Bounty Hunter #2: [three bounty hunters have cornered Tuco] No! No pistol, amigo!
Mexican Bounty Hunter: [holding a wanted poster] Hey, amigo! You know you have a face beautiful enough to be worth $2000?
Man With No Name: [from behind them] Yeah, but you don't look like the one who's going to collect it.
[Lights a cigar]
Man With No Name: Couple of steps back.
[the bounty hunters draw their guns but the Man With No Name guns down all three]

 

Man With No Name: Two hundred thousand dollars is a lot of money. We're gonna have to earn it.


publicado por RJ às 19:07
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007

"Tarzan" - Sugestão da Semana

 

Premissa: Um bebé e os seus pais, após o barco onde seguiam ter um acidente, vão parar a uma ilha selvagem, onde o bebé será, após a morte dos pais, criado por gorilas.

 

Veredicto: Depois de deixar o videoclip do tema principal do filme, no post anterior, não podia deixar de sugerir o filme em si, e numa semana dominada pelo espírito de S. Valentim, no qual a escolha dominante vai para o terror, não me parece que um filme romântico não seja bom para a conquistar...

Pensarão: Romântico? Um filme de animação, romântico? OK, para os miúdos deve lá ter uma mensagem qualquer, mas daí a ser romântico...

Mas é romântico. Aliás, este filme consegue triunfar, precisamente por nos tocar no coração, apesar de os rostos dos personagens serem... desenhos. Mas será mesmo que interessa serem pessoas "de carne-e-osso" ou não? Definitivamente, não interessa.

Não temos todos coração, independetemente do que está à vista no exterior? E isso sim meus amigos, isso sim é o importante... E aqui está um bom filme para o fazer ver...

O amor não vê caras, mas sim corações, ou pelo menos, era assim que deveria ser... Já dizia um escritor que o mundo só vai prestar para nele se viver, quando virmos um gato maltês a casar com uma alegre andorinha... 

 

7.5/10

 

Memorable Quotes

 

Young Tarzan: I'll be the best ape ever!

 

Tarzan: No matter where I go, you will always be my mother.
Kala: And you will always be in my heart.

 

Kala: Close your eyes. Now forget what you see.
Kala: [puts Tarzan's hand to his chest] What do you feel?
Young Tarzan: My heart.
Kala: [puts Tarzan's head by her chest] Come here.
Young Tarzan: Your heart.
Kala: See? We're exactly the same.

 

publicado por RJ às 19:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2007

"Kingdom of Heaven" - Sugestão da Semana

 

Premissa: Balian, um jovem ferreiro, viaja até Jerusalém durante as cruzadas do século XII onde irá defender a cidade e o seu povo.

 

Veredicto: "Kingdom of Heaven" está longe, mas muito longe, se ser tão bom, quanto "Gladiator" o foi...

Sejamos sinceros, Orlando Bloom esteve bastante bem no "LOTR", mas aqui, viu-se que é um actor que, por enquanto, não tem carisma para ser protagonista, precisando sempre de uns Viggos Mortensens ou de uns Johnnys Depps... Fala pouco, e é verdade que, um bom actor nem precisa de falar muito para se tornar memorável, mas neste caso, nem o silêncio o consegue salvar de críticas negativas...

Quanto aos outros actores, fazem interpretações bastante competentes, mas Liam Neeson e Eva Green mereciam ter tido muito mais "tempo de antena"...

Apesar de ficar muito longe das expectativas que tinha, "Kingdom of Heaven", não é para mim, um filme mau para vos sugerir... É uma obra bastante competente, que só não consegue ir além disso, da competência...

Claro, proporciona bons momentos de acção com batalhas bem filmadas e uma fotografia boa, como qualquer outro filme épico... O seu ponto mais forte é mesmo a Banda Sonora que está mesmo, sublime.

 

7/10

 

Memorable Quotes

 

Godfrey of Ibelin: You are not what you were born, but what you have it in yourself to be.

 

Balian of Ibelin: It is a kingdom of conscience, or nothing.

 

Balian of Ibelin: [to the people of Jerusalem] It has fallen to us, to defend Jerusalem, and we have made our preparations as well as they can be made. None of us took this city from Muslims. No Muslim of the great army now coming against us was born when this city was lost. We fight over an offence we did not give, against those who were not alive to be offended. What is Jerusalem? Your holy palaces lie over the Jewish temple that the Romans pulled down. The Muslim places of worship lie over yours. Which is more holy?
[pause]
Balian of Ibelin: The wall? The Mosque? The Sepulchre? Who has claim? No one has claim.
[raises his voice]
Balian of Ibelin: All have claim!
Bishop, Patriarch of Jerusalem: That is blasphemy!
Almaric: [to the Patriarch] Be quiet.
Balian of Ibelin: We defend this city, not to protect these stones, but the people living within these walls.

 

Balian of Ibelin: What man is a man who does not make the world better.

 

publicado por RJ às 19:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. 19 seguidores

.pesquisar

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Há vida depois de "Seinfe...

. Prendas de Natal

. "Fantastic Four" - Sugest...

. "Ocean's Eleven" - Sugest...

. "POTC - Dead Man's Chest"...

. "Panic Room" - Sugestão d...

. "Babettes Gæstebud" - Sug...

. "Spider-Man" - Sugestão d...

. "Capitães de Abril" - Sug...

. "The Butterfly Effect" - ...

.arquivos

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds