Quinta-feira, 11 de Março de 2010

Considerações em relação aos Óscares

 

Pois, eu sei que venho um pouco atrasado, mas fiz anos segunda-feira e foi difícil passar por aqui nestes últimos dias.

Porém, porque não deixar aqui algumas palavras em relação à cerimónia dos Óscares de domingo?

 

Em primeiro lugar, gostava de dizer que o meu entusiasmo em relação a estes prémios tem vindo a diminuir. Isso deve-se principalmente ao facto de ser cada vez mais óbvio que o valor daquele homenzinho dourado é muito relativo, além de que nunca saberemos o que acontece ou deixa de acontecer nos bastidores destas cerimónias.

 

Claro que para as distribuidoras é óptimo pôr em letras gordas nas capas dos DVDs coisas como: "Vencedor de 25 Óscares da Academia - Incluindo Melhor Filme e Melhor Chapéu". Isto porque a maior parte das pessoas compram os filmes simplesmente porque a capa lhes diz que é muito bom.

O resultado é que muitos filmes bons são quase impossíveis de encontrar porque a suprema Academia não lhes prestou atenção na altura. E é aqui que vêmos a diferença entre quem disfruta de um filme independentemente do que os "especialistas" acham, e os que até têm receio de dizer que não gostaram de um filme vencedor do Óscar numa conversa de café, com medo de serem ostracizados pelos seus pares.

 

Dito isto, falemos agora nos vencedores da noite, que foram dos mais previsíveis de que me lembro, (pessoalmente, não tive nenhuma surpresa nas categorias principais).

Havia uma ligeira dúvida entre "Avatar" e "The Hurt Locker", mas a vitória do último não foi de qualquer forma surpreendente. Se acho uma vitória justa? Bem, entre o filme de James Cameron e o de Kathryn Bigelow, prefiro sem qualquer dúvida o de Bigelow, porém, "Up in the Air" ou "Inglourious Basterds" mereciam muito mais o galardão, (já para não falar do injustamente esquecido e magnífico, "Public Enemies").

 

Vale ainda a pena mencionar que Bigelow é a primeira mulher na História do Cinema a levar a estatueta de Melhor Realizador, o que não deixa de ser curioso, ainda por cima considerando que estamos a falar de uma mulher que realizou um filme com o muito masculino tema da guerra, (o que prova que nunca nos devemos guiar por estereótipos), que é o filme mais barato a vencer o Óscar de Melhor Filme. Esta última curiosidade é particularmente  engraçada pelo facto de o filme ter vencido o festival de efeitos visuais de Cameron, que julgo eu, é o filme mais caro de sempre, e que além disso fez passar muito dinheiro pelas bilheteiras, ao contrário da obra de Bigelow que teve receitas bem mais modestas.

 

Quentin Tarantino era o justo vencedor do prémio de Realizador, mas sinceramente, acho que nem ele dá muito crédito a estes eventos, e continuará a brindar-nos com puro Cinema, independentemente destas "massagens ao ego".

 

 

 

publicado por RJ às 19:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010

Alice, ajuda-nos a endireitar o país

 

 

Qual não é a minha surpresa ao descobrir numa consulta ao calendário de estreias do Sapo, que "Alice in Wonderland" vai estrear em Portugal com uma versão dobrada.

 

Ora isto deixa-me estupefacto. Um filme do Tim Burton dobrado?

E nem têm a desculpa do "ser de animação", porque não é, por muita fantasia que tenha. Além do mais, eu não consigo acreditar que o Burton tenha feito um filme infantil, ou pelo menos, tão infantil que mereça uma dobragem.

 

Apesar de me dar por contente por não ser como em Espanha, por exemplo, onde todos os filmes são dobrados, ver um Tim Burton dobrado, ainda por cima quando é de "imagem real", e ver o Johnny Depp a falar português, é daquelas coisas que eu esperava sinceramente que nunca tivessem acontecido. Confesso, dá-me alguns arrepios.

Como é óbvio, vou ver a original, nem que tenha de ir a um Cinema em Trás-os-Montes.

 

(e já agora, a "ajuda-nos a endireitar o país" é particularmente engraçada, não é?)

 

 

 

publicado por RJ às 00:13
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2010

O respeito que a Televisão deve ter pelo Cinema

 

 

Na Suécia, a Swedish Broadcasting Corporation processou recentemente o canal TV4, devido a fazer intervalos inconvenientes a meio da transmissão de "Leon" e "Clear and Present Danger". Ou seja, o canal "cortava" o filme nos momentos em que o entusiasmo atingia o pico, e onde, com um intervalo, a visualização é altamente prejudicada. 

O caso foi então para o Tribunal Supremo Administrativo, que decidiu a favor da SBC, declarando que os intervalos prejudicavam a "integridade e valor" dos filmes em questão.

 

Consta que este TV4 é um canal com fama de arruinar a transmissão de filmes com a altura em que faz os intervalos, de tal forma que muitos realizadores não permitem a transmissão dos seus filmes por esse canal.

 

Pormenores aqui!

 

Foi o primeiro caso deste género de que ouvi falar, muito sinceramente, e fiquei especialmente contente por verificar que não é em todo o mundo que se esquecem as exigências de qualidade que um canal deve cumprir na transmisão de um filme, de modo a não prejudicar gravemente a sua visualização. E isto só me fez lembrar as vezes em que pensei que se devia processar alguns canais portugueses, pela forma horrível como transmitem filmes e séries.

 

O desrespeito pelo espectador, e pelos autores do filme, nas nossas televisões, é grande, e não se traduz só em intervalos despropositados, (quer pelo seu número quer pela sua duração). Transmitem-se excelentes filmes e séries muito tarde, tornando impossível que sejam vistos por outras pessoas que não as que sofrem de insónias ou que não têm hora precisa para se levantarem no dia seguinte. E o que dizer de notas de rodapé com tudo e mais alguma coisa, desde notícias a anúncios de concursos? 

 

Parece-me que em Portugal, também não se pensa muito no respeito que um filme merece. Porque bons filmes não são fast-food televisivo para encher horas intermináveis de programação, são o trabalho artístico de muitas pessoas, pessoas essas que não pretenderam que a visualização do seu trabalho fosse interrompida por anúncios, quer a meio da transmissão, quer durante, com as ridículas notas de rodapé.

 

Não há dúvida de que qualquer dia, alguém também tem de processar algum canal português.

 

 

 

publicado por RJ às 00:13
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 23 de Janeiro de 2010

Aventuras e desventuras de um hobbit

 

O produtor da Warner Brothers Alan Horn, em entrevista à Varietyafirmou que a data mais provável de estreia do primeiro dos dois filmes que servirão de prequelas a "The Lord of the Rings", é de finais de 2012.

 

Ora bem, vamos recapitular, fazendo uma retrospectiva sobre as aventuras e desventuras que têm envolvido o início dos trabalhos nessa nova viagem à Terra-Média:

 

Desde a estreia do último capítulo da trilogia do anel, "The Return of the King", no Natal de 2003, e do seu sucesso, quer a nível de bilheteiras, quer a nível da "crítica especializada", (afinal este terceiro capítulo levou para casa os 11 Óscares para que estava nomeado), que se pensa em "The Hobbit", a prequela da trilogia.

Ainda assim, depois de descansar do árduo trabalho de dar vida à obra-prima literária de J. R. R. Tolkien, e de fazer uma dieta, Peter Jackson tira umas férias para longe da Terra-Média e aventura-se a fazer o remake de "King Kong", um amor cinematográfico da infância do realizador.

O resultado? Mágico, mais uma vez. Mas os fãs continuavam a aguardar ansiosamente por uma nova visita ao universo de Tolkien (ou não fossem eles fãs, claro está), além de que esta prequela seria sem dúvida uma aposta ganha, desde que Peter Jackson mantivesse algum "controlo criativo".

 

E eis que, em meados de 2006, Peter Jackson processava a New Line Cinema, por acertos de dinheiro.

Seguem-se tempos em que o futuro de "The Hobbit" é incerto, até chegarmos a Dezembro de 2007, altura em que Jackson e a New Line fazem as pazes. No entanto, apesar de ter resolvido as suas questões de dinheiro com a produtora, fica claro nesta altura que Jackson não ocuparia a cadeira de realizador da prequela, devido aos seus compromissos com "The Lovely Bones" e à sua cooperação com Steven Spielberg numa trilogia que trará Tintin ao grande ecrã.

No entanto, Peter Jackson, a sua mulher Fran Walsh e a amiga do casal, Philippa Boyens, argumentistas e produtores de "The Lord of the Rings", iriam manter-se como argumentistas e produtores de "The Hobbit", portanto, mesmo com uma mudança no cargo de realizador, o projecto não estaria mal encaminhado.

É também anunciado que esta prequela iria consistir em dois filmes, sendo o segundo uma possível ponte de ligação com a trilogia do anel, explorando acontecimentos que conduzem até essa trilogia mas que não fazem parte de "The Hobbit".

 

Começa então a especulação sobre quem seria o realizador, tendo os nomes mais prováveis na altura sido os de Sam Raimi, Alfonso Cuáron Guillermo Del Toro. A escolha acabou por recair no mexicano Del Toro, realizador dos filmes "Hellboy" e do fenomenal "El Laberinto Del Fauno".

Por esta altura, os dois filmes tinham como data de estreia provável, os Natais de 2010 e 2011...

 

Porém, em meados de Fevereiro de 2008, os herdeiros de J. R. R, Tolkien processam a New Line Cinema por acharem que a produtora ainda lhes devia dinheiro. Voltam a surgir dificuldades, e o futuro do Hobbit volta a ser incerto.

Felizmente esta questão lá se resolve, e tudo parece estar bem encaminhado...

 

Então segue-se a falência da New Line Cinema, que é comprada pela MGM, e a data de estreia dos filmes é por esta altura de Natais de 2011 e 2012.

A MGM vai por sua vez à falência e a Warner Brothers vem então assegurar a produção de "The Hobbit", (sendo que a New Line existe agora sobre a alçada da Warner Brothers).

 

Depois da escolha do realizador, e de o projecto continuar a sobreviver face às inúmeras dificuldades que encontrou, a especulação começou em relação a quem seria o actor a interpretar o protagonista Bilbo Baggins, com nomes como os de James McAvoy e Martin Freeman a liderar as apostas.

Com tudo isto, desde há para aí, ano e meio que Peter Jackson, Fran Walsh, Philippa Boyens e o realizador Guillermo Del Toro andam a trabalhar nos argumentos dos dois filmes, sendo que Del Toro disse lá por finais de 2008 que estariam perto de anunciar o actor a desempenhar o papel principal de Bilbo Baggins...

 

Tobey Maguire foi umas quantas vezes anunciado como sendo o escolhido para interpretar Bilbo, (rumor este que foi recentemente negado pelo próprio Guillermo Del Toro no fórum do site TheOneRing.net) mas nada de concreto quanto ao protagonista foi revelado até agora.

De momento, foi anunciado que o argumento da primeira prequela está terminado e a equipa está agora a trabalhar no da segunda prequela.

 

Pensava-se que os filmes começariam a ser filmados no início do Verão deste ano, sendo que o tempo total de filmagens é de 13 a 14 meses, e tendo em conta que a construção de sets já começou, mas com esta declaração do produtor Alan Horn, em como o primeiro filme só estreará em finais de 2012, volto a duvidar de que vejamos grandes avanços no que a estes filmes diz respeito num futuro próximo.

Os processos de casting aparentavam estar a avançar, mas com as nossas expectativas frustradas tantas vezes, e com o anúncio de que a divulgação da preciosa informação de quem serão os actores principais, a ser repetidamente anunciado como estando "para breve" desde há ano e meio, parece-me que todos os que aguardam impacientemente por este filme, terão de se encher de paciência.

 

O rumor mais popular no momento sobre quem será Bilbo aponta para David Tennant.

Ainda assim, o cerne da questão parece residir no facto de a produtora precisar de ver os argumentos concluídos para ser acertado o orçamento dos dois filmes, e só depois poderemos ver a escolha de actores anunciada.

Enfim... a paciência é uma virtude, mas não há dúvida de que estas prequelas estão a ter um parto difícil e demorado.

 

 

 

publicado por RJ às 16:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

Globos de Ouro 67

 

 

Aqui ficam os principais vencedores dos Globos de Ouro de ontem à noite:

 

Melhor Filme (Drama) - "Avatar"

Melhor Filme (Comédia/Musical) - "The Hangover"

Melhor Realizador - James Cameron ("Avatar")

Melhor Actor Principal (Drama) - Jeff Bridges ("Crazy Heart")

Melhor Actriz Principal (Drama) - Sandra Bullock ("The Blind Side")

Melhor Actor Principal (Comédia/Musical) - Robert Downey Jr. ("Sherlock Holmes")

Melhor Actriz Principal (Comédia/Musical) - Meryl Streep ("Julie and Julia")

Melhor Actor Secundário - Christoph Waltz ("Inglourious Basterds")

Melhor Actriz Secundária - Mo'Nique ("Precious")

Melhor Argumento - Jason Reitman e Shelton Turner ("Up in the Air")

 

Podem ver a lista completa aqui!

 

Apesar da boa surpresa que foi Robert Downey Jr. vencer por "Sherlock Holmes", e da mais que merecida vitória de Christoph Waltz, dados os absurdos vencedores das categorias de Melhor Filme - Drama e Melhor Realizador, acho que estes prémios perdem credibilidade a cada ano que passa.

 

Acho que as vitórias de "Avatar", (a. k. a. "Pocahontas Espacial"), em Melhor Filme - Drama e Melhor Realizador presagiam que o filme se torne um dos mais sobrevalorizado de sempre. E o meu maior receio, é que esta vitória se repita nos Óscars, coisa que me parece ser bem provável...

É também a prova definitiva de que James Cameron é um dos tipos mais poderosos da indústria. Sim, o filme tem excelentes efeitos visuais, mas não estamos a falar de Melhor Blockbuster, mas de melhor filme dramático!

Será que fui o único a achar a história tão pouco original que me escapou a suposta carga dramática do filme? É que isto é na verdade um grande feito para um realizador que se limitou a acrescentar naves espaciais à história da Pocahontas...

 

Se esta vitória é uma espécie de prémio a Cameron por ter revolucionado o 3D, então dêem-lhe um prémio de efeitos visuais. Dar-lhe estes Globos só me faz pensar que de facto, o senhor deve ter muitos amigos no ramo.

É a única resposta que me ocorre para explicar de forma lógica esta vitória, quando tinha como adversários um "Up in the Air" que me parece excelente, e principalmente um "Inglourious Basterds" que é, simplesmente, um dos melhores filmes que vi em toda a minha vida.

A minha esperança de ver vencedores justos na noite de Óscars de 7 de Março deste ano é agora muito pequena... Mas pode ser que, por uma ocorrência mágica qualquer, Quentin Tarantino saia vencedor...

 

Estes prémios dados ao "Pocahontas Espacial", são só mais duas vitórias absurdas para a História dos prémios de Cinema, que tantas vezes "meteram a pata na poça".

A conclusão a tirar? Valem o que valem: muito pouco.

 

 

 

publicado por RJ às 15:27
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
Sábado, 21 de Novembro de 2009

Homem-Aranha 4: Problemas de Paternidade

 

 

Uma chamada de casting para crianças gémeas ruivas na casa dos 2, 3 anos denuncia que provavelmente no novo filme do Homem-Aranha, Sam Raimi vai pôr o herói da Marvel frente ao seu maior inimigo até à data: a mudança de fralda.

São gémeos, porque para filmes, crianças tão pequenas não podem trabalhar muitas horas, e num dia usa-se um no dia seguinte usa-se o outro, e ruiva porque... bem, a Mary Jane é ruiva.

Parece que o Peter Parker resolveu levar a Kirsten Dunst para o seu esconderijo de teias longínquo e aproveitar finalmente o tempo que passa com ela.

 

Claro que tudo isto pode revelar-se ser mentira, e as crianças são apenas figurantes que aparecem dois segundos no ecrã, e Raimi vai dispensar o sketch da mudança de fralda e ficar-se pelos duelos com o Lagarto, (que parece também ter sido confirmado como o vilão do filme).

 

A ver, sinceramente, acho que é um mau caminho, esse de dar ao Aranha um filho... Super-heróis a lidar com a paternidade nunca resultou muito bem, especialmente porque a maioria prefere simplesmente fugir do assunto:

 

 

 

 

publicado por RJ às 16:08
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

O 'Cinquenta Cêntimos' suspeita que "ETs dos filmes têm de vir de algum lado"

 

Este homem, um popular artista do rap vulgarmente conhecido como  'Cinquenta Cêntimos', acaba de descobrir uma das maiores conspirações dos governos mundiais: "os extraterrestres dos filmes vêem de algum lado".

 

Parece que o Sr. Cêntimos andou a ler livros de ficção-científica, (a ler, imagine-se), e está agora convencido de que isto dos extraterrestres é tudo uma grande conspiração dos líderes mundiais, que nos querem fazer crer que não existe mais vida no universo, quando de facto, existe!

É que afinal, e nas palavras do próprio Sr. Cêntimos, "é interessante quão frequentemente têm feito filmes com extraterrestres e isto tem de vir de algum lado. Porque é que continuo a ver os extraterrestres a aterrar na Terra em filmes? Acredito que há alguma coisa que não nos estão a contar".

 

E finalmente, o Cêntimos diz-vos mais: ele sabe o que vocês estão a pensar! Ele têm consciência do quão "excêntricas" são estas alegações, e sabe que vocês irão julgar que ele estava sob o efeito de produtos com capacidades alucinogénicas quando leu, ou simplesmente pensou, sobre o assunto.

Acaba por não negar essa hipótese, simplesmente diz que sabe da existência dela na cabeça das pessoas...

 

 

publicado por RJ às 14:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Numa galáxia não muito distante

 

 

Parece que no mundo em que vivemos, não são só cristãos ou muçulmanos que enfrentam a discriminação pela sua fé, os Jedi também.

Sim, os Jedi. Esses mesmo, os sábios guardiões da paz na galáxia de sabre-luz na mão. É que há uns dias, Daniel Jones, (para os amigos, Morda Hehol, que é o seu nome Jedi), o jovem de 23 anos fundador da  International Church of Jediism, foi expulso de um supermercado Tesco por se recusar a retirar o capuz, pois segundo a sua fé, tem de o usar em locais públicos.

 

Não vale a pena estarem à procura de um calendário, hoje não é o 1º de Abril. É que esta religião inspirada pela saga "Star Wars" existe mesmo e tem mais de 500 mil praticantes em todo o mundo.

 

Este Jedi acusa agora o supermercado de discriminação, especialmente porque parece que o supermercado expulsa apenas os Jedi, e não senhoras muçulmanas com véus, por exemplo. Isto mostra que os manda-chuvas da cadeia Tesco, são provavelmente simpatizantes do lado negro da Força.

Em declarações ao The Telegraph, o Jedi deixou um aviso à Tesco, e passo a citar: "Eles irão sentir a Força".

 

E agora tenho de ir, estou atrasado para a reunião semanal da Congregação dos Aprendizes de Hogwarts.

 

 

 

tags:
publicado por RJ às 16:28
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009

Patrick Swayze (1952 - 2009)

 

Morreu vítima de cancro Patrick Swayze, estrela de "Dirty Dancing" e "Ghost".

Mais uma estrela que se apaga, para continuar a viver através do Cinema.

 

 

 

publicado por RJ às 12:40
link do post | comentar | favorito
Sábado, 1 de Agosto de 2009

Ridley Scott salva Alien

 

Ridley Scott vai regressar ao franchise do monstro viscoso que apresentou ao Cinema, ao realizar uma prequela do seu magnífico "Alien" de 1979.

Quanto a mim, esta é uma excelente ideia. Pode ser que se salve um monstro com muita classe, caído em desgraça com as últimas sequelas. E Ridley Scott é possivelmente um dos meus realizadores preferidos, afinal, trouxe-nos essa suprema obra-prima que é "Blade Runner".

 

Volta assim o franchise a mãos competentes, e eu tenho esperança que Alien faça um regresso triunfal.

 

 

 

publicado por RJ às 17:55
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. 19 seguidores

.pesquisar

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Os X-Men regressam ao fut...

. Sherlock Holmes visita a ...

. "Django Unchained": o mel...

. Batman 3: "The Dark Knigh...

. O Regresso do Hobbit! (pa...

. O futuro do Star Wars

. A nova Marvel?

. Harry Potter aproxima-se ...

. Hoje o Cinema pode espera...

. O fim à vista para "The H...

.arquivos

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds