Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

"The Incredible Hulk"

 

 

O Blockbuster Que Me Surpreendeu

 

Premissa: O cientista Bruce Banner vive escondido no Brasil, à procura de uma cura para a radiação que o transforma num monstro. Mas quando Emil Blonsky, um soldado à beira da reforma, vê este monstro como o adversário ideal, e se transforma no terrível The Abomination, a esperança reside em Banner, que terá de aprender a controlar o seu poder, para o usar.

 

Veredicto: Ao contrário da maioria, gostei do "Hulk" de Ang Lee. O realizador conseguiu fazer algo mais psicológico do que pirotécnico, e caracterizou Bruce Banner de forma bastante interessante, como um homem numa constante e complexa luta contra o seu lado verde e furioso.

Mas não era isso que os fãs queriam ver. Os fãs queriam ver o grandalhão de clorofila fazer o que faz melhor, esmagar coisas, e isto prova que no fundo, ou o público não sabe muito bem o que quer, ou o melhor é mesmo conseguir atingir um certo equilíbrio. Ang Lee não focava demasiado a acção, e tal pode ter aborrecido muitas pessoas, porém, quando chega às salas um filme que o que tem, é sobretudo acção, o público reclama por não haver suficiente desenvolvimento de personagens... enfim.

Caracterizar bem personagens é importante, mas convenhamos que, quando compramos um bilhete para ver um divertimento de super-heróis, não estamos à espera de ver algo com imensa profundidade, apenas a profundidade necessária para que não se torne, "oco".

 

Nesta segunda ida do Hulk às salas de Cinema, a Marvel queria fazer um filme que fosse 90% entretenimento e pirotécnia. Para isto contratou Louis Leterrier, o tipo dos filmes "Transporter", ou seja, o típico realizador de blockbusters. Logo, como previsto, todas as cenas de acção foram incrivelmente bem feitas, e gostei mais deste visual do Hulk.

Edward Norton, Liv Tyler, Tim Roth e William Hurt são o grupo de excelentes actores que preenche a ficha técnica, e todos fazem o melhor que podem, dentro daquilo que seria de esperar, com destaque para o protagonista.

 

Ora, eu esperava que o resultado fosse razoável, mas sem "alma", e as minhas expectativas foram superadas. É verdade que "The Incredible Hulk" é puro entretenimento, tem o dobro da acção da primeira aventura, e tenciona perder o máximo de tempo possível com o grandalhão a virar tanques ao contrário, sendo portanto o trabalho de Ang Lee, superior ao de Leterrier na parte da caracterização e desenvolvimento, mas o incrível retomar da saga, não esqueceu a "substância" que deve ter qualquer filme.

 

Talvez por culpa dos actores, se tenha conseguido fazer um pouco mais do que apenas explodir carros e prédios, o que eu não contava que acontecesse, e ainda bem que assim o foi.

Está ao nível de "Iron Man", sendo apenas superado pelo carisma de Robert Downey Jr.. Portanto, se pensarem em passar duas horas a ver o Hulk esmagar, não se preocupem, que nesta aventura também encontram substância. Não a do realizador asiático, mas a necessária para que recordem o filme como um dos belos blockbusters deste ano.

 

7/10

 

Memorable Quotes

 

Bruce Banner: There are aspects of my personality that I can't control. And when I lose control, it's very dangerous to be around me.

 

Betty Ross: [Betty and Bruce need to get across own in New York City] The subway is probably quickest.
Bruce Banner: Me in a metal tube with hundreds of people in the most aggressive city in the world?
Betty Ross: Right. Let's get a cab.
 

Bruce Banner: Maybe if I can control it, I can use it.
 

 

 

publicado por RJ às 21:12
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

O Verdadeiro Hulk

 

Edward Norton encontra-se com o verdadeiro Hulk...

 

 

 

publicado por RJ às 21:08
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Junho de 2008

Duelo de Titãs #1

Ora, para dar um pouco de "energia" aqui ao KritiCinema, estreio hoje uma nova rúbrica, o Duelo de Titãs. Nela, colocarei dois personagens de peso da 7ªarte, e caberá aos leitores dizerem qual a sua preferência.

Analisem como quiserem. Pode ser quem teria mais hipótese de ganhar num combate, ou simplesmente de qual gostam mais.

 

Comecemos, então:

 

John McClane VS Rambo

 

(a minha escolha, encontrar-se-à sempre, num comentário ao post)

 

 

 

publicado por RJ às 20:21
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

Filme da Semana - "The Happening"

 

 

Ainda que "Lady in the Water" seja o filme mais fraco da sua filmografia, M. Night Shyamalan nunca me desiludiu. Espero que não seja com esta visão de fim do mundo protagonizada por Mark Wahlberg, que o faça, principalmente porque a obra tem um óptimo aspecto.

 

O trailer, aqui!

 

 

 

publicado por RJ às 20:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 9 de Junho de 2008

Começar a Semana a Rir

Para começarem a semana com umas boas gargalhadas, deixo-vos este encontro entre as três estrelas de "Tropic Thunder":

 

 

 

 

publicado por RJ às 17:10
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 8 de Junho de 2008

A Procura da Fé

 

(com a chegada de "The Happening", nos próximos tempos apresentarei alguns pensamentos sobre as obras de M. Night Shyamalan)

 

Após a morte da esposa, o reverendo Graham perdeu a fé, e a sua família deixou de estar unida. Numa tentativa de encontrar respostas para a tragédia sofrida, a sua confiança em algo que os proteja do mal foi destruída.

Anuncia-se então o aproximar de uma ameaça, quando estranhos acontecimentos têm lugar um pouco por todo o mundo. As respostas não surgem, e misteriosas formas de vida extraterrestres fazem as suas primeiras aparições.

 

Ignorando a existência de um sítio seguro para onde se dirigir, a família protege-se dentro de casa, num cerco onde não só é ameaçada pelo terror que se movimenta no exterior, mas também pela falta de fé do pai, que falha em unir a família.

 

Mais do que um filme de ficção-científica, "Signs" de M. Night Shyamalan, é uma verdadeira obra-prima sobre a procura de fé, e a necessidade dela, quando se enfrenta o desconhecido. A necessidade em ver sinais, em querer acreditar que algo nos protege, e que tudo tem uma razão. A necessidade em ter algo a que nos agarrarmos, quando queremos proteger quem mais amamos, e não sabemos como enfrentar o terror que aperta o nosso próprio coração.

 

Perante os seus maiores medos, Graham voltará a encontrar a fé. Voltará a acreditar e a perceber que tipo de pessoa é: se alguém que vê sinais e milagres, ou alguém que acredita na obra das coincidências e do acaso.

 

 

 

publicado por RJ às 17:59
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Junho de 2008

Ninguém Se Cansa de Falar Neste Filme

 

Do "The Dark Knight", pois claro.

Fiquem a saber que chegaram uns novos e interessantes featurettes à web, que podem ver aqui e aqui! Estes vídeos vieram deste novo site.

 

E através do JBM, descobri que existe um produto do filme que, julgo eu, todos os fãs quererão possuir: um set de poker do Joker! Meus caros leitores, isto é merchandising da mais alta qualidade.

Qualquer coleccionador poderá ter este artigo, desde que esteja disposto a dar uns 76 euros, por ele...

Saibam mais, aqui!

 

 

 

publicado por RJ às 22:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

O Presidente Improvável

Já chegou o primeiro teaser poster para o biopic de Oliver Stone, "W", sobre George W. Bush.

Confesso que não conhecia muitos destes disparates do presidente dos E.U.A., mas pensando nas coisas que já o ouvi dizer, não custa muito acreditar nisto:

 

 

 

 

publicado por RJ às 22:04
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 3 de Junho de 2008

Perdeste nos Óscars? Toma Lá Um Balde de Pipocas

 

Verdade seja dita, ninguém liga muito aos MTV Movie Awards. Mas são uma coisa engraçada, na medida em que dão aos blockbusters oportunidade de levar para casa um troféu que diga "Melhor Filme", e não "Melhores Efeitos Especiais" ou "Melhor Cena de Batatada".

As celebridades são vistas e aplaudidas, e nunca põe os cinéfilos a roer as unhas, afinal, se "aquele actor" ou "aquele filme" perder, é indiferente.

 

O fair-play domina a entrega dos baldes de pipocas, e fico sempre com a sensação de que os famosos entram a pensar: "Vá, sorri um pouco e mostra o penteado novo. Isto não são os Óscars, não precisas de te preocupar. Pisca lá o olho às adolescentes que te estão a ver e entra na brincadeira".

É algo a pensar no público mais simples, que gosta de um bom divertimento e liga pouco, ou nada, às chamadas obras-primas. Tipo, "Óscars-teenagers".

 

Quanto ao Grande Johnny Depp que levou para casa dois baldes de pipoca, bem, sempre foram melhores que os três baldes de água fria que apanhou com os Óscars...

E isto liga-se à outra sensação que os MTV Movie Awards me dão: "Então, não ganhaste um Óscar? Vá, não fiques triste, toma lá um balde de pipocas."

 

É claro que os Globos de Ouro e as estatuetas do homem careca têm outro prestígio, porque não estão virados para um tipo de Cinema mais comercial, e porque esta cerimónia do canal da música provoca risos a umas quantas pessoas quando ouvem dizer que os "Transformers" foram declarados melhor filme do ano. Porém, quando penso noutros disparates cometidos nas "cerimónias sérias", fico com mais um argumento para a velha questão de que, o prestígio foi alcançado se o filme se tornou mais do que imagens em movimento... Os outros gostarem, deixa-nos felizes, mas não importa.

 

 

 

publicado por RJ às 19:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Junho de 2008

O Novo Projecto da Equipa de Sonho

 

Johnny Depp e Tim Burton já decidiram qual será o seu próximo projecto.

Farão a adaptação de uma série sobrenatural dos anos 60, chamada "Dark Shadows" e ao que parece, Depp está interessado em interpretar o papel de vampiro.

 

A boa nova, veio daqui!

 

 

 

publicado por RJ às 21:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. 19 seguidores

.pesquisar

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Os X-Men regressam ao fut...

. O "nada fantástico" Homem...

. I'll be back

. It's that time of the yea...

. Afinal o "Hugo" não é um ...

. E se não há palavras, há ...

. Não há palavras que o des...

. Drivers

. O Natal chegou mais cedo

. Neon-Noir

.arquivos

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds