Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011

Óscares 83 - O "Cinema clássico" conquista de novo a Academia

 

 

Há um paralelo interessante entre os Óscares deste ano e os do ano passado.

O ano passado, o favoritismo dividia-se entre "Avatar" e "The Hurt Locker", este ano, entre "The Social Network" e "The King's Speech". De um lado, um Cinema mais moderno, do outro um Cinema no sentido mais tradicional e clássico.

"The Social Network" é um produto de uma nova geração, não só na história, que fala sobre a criação de um site e os dilemas dos jovens milionários da Internet, mas também nos aspectos técnicos, como os rápidos diálogos, e a montagem igualmente veloz. "The King's Speech" é um filme histórico, sem grandes floreados na realização, apesar de ter uma excelente fotografia, que alcança um estatuto extraordinário por contar uma história simples, mas emotiva, e por ter duas grandes interpretações.

 

Foi uma entrega de prémios previsível, mas justa. Destaco nos actores a vitória de Christian Bale, um grande actor que já devia ter sido nomeado anteriormente, Natalie Portman, que fez um trabalho arrebatador em "Black Swan", e claro, Colin Firth, cuja vitória não podia ter sido mais merecida.

Como nem era adequado dar o Óscar a "Inception", porque convém esperar que o Christopher Nolan esteja também nomeado a Melhor Realizador, o filme de Tom Hooper ganhou com toda a justiça. Excepto claro, na categoria de Argumento Original, onde é imperdoável que Nolan não tenha ganho.

Ainda quanto a "Inception", vale a pena mencionar o merecido Óscar de Melhor Fotografia para Wally Pfister. O trabalho de Pfister tem sido desde "Memento" um elemento indispensável aos filmes de Nolan.

Mas pronto, parabéns a Hooper. Independentemente de os produtores terem ou não, feito pressão sobre a Academia para que ele ganhasse...

 

Quanto ao resto, o spoof inicial foi engraçado, mas James Franco não estava nada inspirado durante a cerimónia. Deixou os nervos levarem a melhor, e parecia estar paralisado durante a maior parte do tempo. Valeu-lhe a companhia da mais descontraída Anne Hathaway, mas ainda não foi desta que se ultrapassou o belíssimo espectáculo de Hugh Jackman de há dois anos.

Daquilo que vi, quem esteve realmente inspirado foi Kirk Douglas na entrega do Óscar de Actriz Secundária. A provar que a idade às vezes não importa nada.

 

Resumindo e concluindo, God save the King!

 

 

 

publicado por RJ às 22:57
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Os X-Men regressam ao fut...

. O "nada fantástico" Homem...

. I'll be back

. It's that time of the yea...

. Afinal o "Hugo" não é um ...

. E se não há palavras, há ...

. Não há palavras que o des...

. Drivers

. O Natal chegou mais cedo

. Neon-Noir

.Filme da Semana

Uploaded with ImageShack.us

.arquivos

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds