Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010

A nova Marvel?

 

Vi ontem que Darren Aronofsky vai ser o realizador da sequela do "X-Men Origins: Wolverine", o que me deixou surpreendido. Quer dizer, estamos a falar do realizador de "Requiem for a Dream", "The Fountain", "The Wrestler" e de "Black Swan" que chegará em breve aos cinemas. É tudo menos uma escolha óbvia, tanto para o estúdio como para o realizador.

Quanto ao realizador, talvez seja uma tentativa de deixar a sua marca noutro tipo de projectos e de encontrar novos desafios, ou simplesmente uma forma de meter uns dólares no bolso, porque um blockbuster da Marvel é trabalho bem pago. Da parte do estúdio, a pergunta que se coloca é esta: estará a Marvel, que foi recentemente comprada pela Disney, à procura de seriedade para os seus filmes-pipoca?

Sam Raimi deu bastante seriedade ao Homem-Aranha, mas a coisa acabou por descambar no terceiro filme, o que originou um reboot da saga do realizado por Marc Webb previsto para estrear em 2012. Parece que está mesmo em curso uma pequena-revolução, e isto já para não falar no Hulk, que muda de actor a cada ano que passa, e que começou precisamente com uma abordagem séria realizada por Ang Lee, para ter sofrido um reboot que destacou mais a pirotécnia.

 

Continuando a galeria de escolhas nada óbvias, é exemplo disto um dos novos heróis que irá chegar ao ecrã no próximo ano: "Thor", realizado por Kenneth Branagh, um bom realizador e actor, com um registo dramático muitas vezes focado em adaptações de Shakespeare, (realizou "Henry V" e "Hamlet").

Na última edição da revista Empire, Branagh diz que a história de Thor (um deus nórdico que é expulso da terra dos deuses para o nosso mundo pelo seu pai, e que se apaixona), tem elementos puramente shakespearianos, o que nos faz mesmo pensar que a Marvel está a querer dar um outro tipo de toque à mitologia do filme-pipoca.

As imagens que vi de Thor até agora não me entusiasmaram (serei só eu a achar que os fatos supostamente imponentes parecem feitos de plástico e lembram o "Batman & Robin"?), mas confesso que estou curioso para ver o que Branagh faz com o mundo dos super-heróis, mesmo que seja discutível até que ponto as decisões verdadeiramente importantes são tomadas por ele e não pelo estúdio ganancioso.

 

Ainda assim, qual será a verdadeira razão destas novas abordagens? Estará a Marvel a preocupar-se mais com a verdadeira qualidade dos filmes e não com os dólares do merchandising? Afinal, o "X-Men Origins: Wolverine" tinha grande potencial e acabou por ser um blockbuster que piorava constantemente à medida que se aproximava da recta final.A sequela tem novamente muito potencial, com Wolverine a viajar até ao Japão e a viver um amor com um final trágico, e é realmente uma pena caso seja desperdiçada mais uma oportunidade.

Outra razão bastante credível é o combate às adaptações da rival DC. Christopher Nolan fez os filmes da Marvel parecerem desenhos-animados de Sábado à tarde, e eu apostava que estas escolhas de realizadores com um registo diferente são a forma de tentar ganhar terreno ao homem-morcego, que já leva uns bons quilómetros de avanço.

 

Porém, acho que dificilmente a Marvel conseguirá fazer algo que chegue aos calcanhares dos Batman de Nolan. Mas não era nada mau ver uma (ligeira) mudança de direcção dos blockbusters com homens de collants.

 

 

 

publicado por RJ às 21:10
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Andreia Mandim a 1 de Novembro de 2010 às 15:02
também fiquei surpreendida com a escolha deste realizador. esperemos que o criado de "requiem for a dream" não se deixe levar pelo comercial e deite por água a baixo uma bela sucessão de obras-primas!pois, como já é sabido, os filmes que resultam de bd não têm finais muito felizes.

http://cinemaschallenge.blogspot.com/

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Os X-Men regressam ao fut...

. O "nada fantástico" Homem...

. I'll be back

. It's that time of the yea...

. Afinal o "Hugo" não é um ...

. E se não há palavras, há ...

. Não há palavras que o des...

. Drivers

. O Natal chegou mais cedo

. Neon-Noir

.Filme da Semana

Uploaded with ImageShack.us

.arquivos

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds