Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008

Let it Snow...

 

O Natal é, confesso, a minha época preferida do ano. Pode estar para muitas pessoas, a perder um pouco a sua magia, mas o significado que sempre lhe atribuí nunca desaparecerá.

Desejo a todos vocês, um santo Natal, e que disfrutem do encanto que esta quadra tem para oferecer, que encontrem novos motivos para sorrir, ou que continuem a ver naquilo em que sempre acreditaram, nas pessoas que sempre amaram, o brilho de outrora. Esta é afinal, uma altura de amor, por isso celebrem-no. Cantem, gritem, chorem, sorriam e acima de tudo, vivam-no!

 

Encontramo-nos aqui novamente dentro de uns dias.

Um santo Natal!

 

 

 

publicado por RJ às 02:12
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 20 de Dezembro de 2008

Falta de Magia?

Tal como hoje se contam a filhos e netos, como em tempos se escrevia numa complicada e trabalhosa máquina de escrever, e não num computador, ou até mesmo de alturas em que nem máquinas de escrever haviam e tudo era feito à mão, começam agora a surgir outras destas histórias de "contar à lareira": a história da antiga sala de Cinema.

 

Conheci em tempos, uma sala de Cinema, que agora adjectivarão de antiga. E chamar-lhe-ão antiga, porque remonta a um tempo em que as alegrias desta belíssima arte não eram vividas nos últimos pisos dos centros comerciais. Esta sala era algo que restava de tempos em que o Cinema era, imagine-se, considerado um evento social.

Mas afinal, o que é isto de evento social? Ora, tratava-se de quando as pessoas escolhiam cuidadosamente a sua roupa, e planeavam cuidadosamente a sua noite para irem ao Cinema. Nos dias de hoje, chamar ao Cinema um evento social parece despropositado. A ópera talvez seja um evento social, um concerto de música clássica, o teatro possivelmente, mas o Cinema? 

 

A verdade, é que para qualquer amante do Cinema, o Cinema é sagrado. Daí qualquer amante de Cinema preferir ir até uma sala, a ver um filme numa cópia pirata de má qualidade, ou mesmo esperar para o alugar em DVD. É esta magia que a 7ªarte desperta em nós que é importante, mas poderá alguma da magia do Cinema ter-se perdido?

 

 

Existia uma sensação mágica em ir até àquela velha e enorme sala de Cinema, maior do que qualquer sala que encontro hoje em centros comerciais. 

O Cinema tinha a sua própria casa, não um apartamento alugado por cima de supermercados e McDonalds. Chamem-me louco, mas era havia uma mística especial nas antigas salas de Cinema. Hoje, com os centros comerciais, a magia de nos dirigirmos exclusivamente ao Cinema perdeu-se. Já não existe aquele encanto à volta daquele lugar, a bilheteira parece banal mesmo ali o lado de dezenas de lojas. 

Quanto a ter sido em tempos considerado um evento social, isso também fazia parte desta mística e também se perdeu. A maioria das pessoas considerava nesses tempos áureos, a sala de Cinema como algo verdadeiramente fascinante, e um grande evento na sua agenda semanal. Actualmente, no centro comercial, perde-se esse fascínio, já nem os jovens têm a sensação de que aquela sala escura encerra algo pura e simplesmente encantador. É banal, e sai-se do filme em direcção ao estabelcimento de fast-food ou de roupa de marca mais próximo, sem saborear o que se passou quando estivemos ali sentados perante simples imagens em movimento. 

 

O Cinema será sempre especial, pelo menos continuará a ser especial para mim. Mas tal como uma outra história de "contar à lareira", também popular entre cinéfilos, que é a dos clubes de vídeo, a das antigas salas de Cinema encerra uma mensagem. O Cinema é especial dentro de nós, e é aí que nos encontramos verdadeiramente com o que ele nos tem para oferecer. Só ele nos faz rir e chorar, nos torna pessoas melhores quando abandonamos a sala, porém, estes contos de tempos em que o Cinema era diferente, revelam que havia tempos em que toda outra magia circulava à volta de ir ver um filme.

 

A história dos clubes de vídeo é outra. Outrora os clubes de vídeo eram lugares de debate cinematográfico, tinham secções de velhos clássicos e de filmes de série B, hoje também esses espaços se renderam às leis do que é comercial. Sim, porque hoje em dia conseguir encontrar um filme da década de 80 nas suas prateleiras pode ser difícil, quanto mais um da de 70 ou 60?

Divertido fiquei eu um dia, quando o rapaz do clube de vídeo, após eu tirar da prateleira, o "8MM" com o Nicolas Cage, um filme de 1999, me diz que eu gostava de "filmes velhos". Caramba, o que me diria ele se eu tivesse nas mãos um filmes a preto e branco?

 

Os clubes de vídeo são um exemplo a acrescentar ao das salas de Cinema. Porque nos antigos clubes de vídeo também havia magia, e muitos e bons filmes para serem descobertos. Visitava-se o clube de vídeo para descobrir, hoje visita-se o clube de vídeo para requisitar êxitos que sairam na semana passada.

 

Regressando à história da antiga sala de Cinema, confesso que espero nunca me esquecer daquela magia, daquela sensação especial.

O Cinema será sempre o Cinema. Será sempre mágico e nunca deixarei de o amar. Nunca deixarei, mesmo numa sala por cima de supermercados e McDonalds, de sentir o que sinto quando me aproximo desta arte e sou tocado por ela. Mas confesso que terei sempre saudades da altura em que se olhava para a sala de Cinema com outros olhos e se reconhecia nela sinais de outra magia. As mudanças são normais, e sabemos lá onde estará o Cinema daqui a uns quantos anos, mas deixar de contar a história da antiga sala de Cinema, é perder um pouco, daquilo que o Cinema significa.

 

 

 

publicado por RJ às 21:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

Catálogo Natalício

À semelhança do que fiz o ano passado, deixo ao leitor algumas sugestões para prendas a oferecer este Natal. As sugestões passam todas claro, por filmes.

 

Todos os DVDs se encontram na Fnac, e não, não estou a ser pago para fazer publicidade.

 

"The Dark Knight" - Edição Especial Batpod (29,95 €)

 

Este parece ser o grande artigo para o Natal. É a edição em DVD de dois discos, mas com o batpod do Cavaleiro das Trevas incorporado. Sem dúvida, a edição que a obra-prima de Christopher Nolan merece.

Para além desta, existem outras edições simples, e uma com a máscara do Batman, mas esta é de facto a minha preferida.

 

Colecção Indiana Jones (49,95 €)

 

Que melhor forma de ter finalmente as aventuras de uma das personagens mais marcantes do Cinema, do que com esta colecção, que contem todas as quatro?

Para os que já possuirem as três aventuras mais "antigas", existem edições especiais da deste ano, também com muita qualidade.

 

"Casablanca" - Ultimate Collector's Edition (29,95 €)

 

Para o clássico que é considerado um dos melhores filmes de sempre, que melhor edição do que esta?

Tem três discos, e para além de documentários, contem, para quem aprecia estes pequenos mimos de coleccionador, uma carteira para passaporte e etiqueta de bagagem, um livro de 48 páginas com fotos e 10 cartões.

 

"The Godfather Trilogy" - O Restauro de Coppola (29,95 €)

 

Este épico sobre a família Corleone já foi considerado vezes sem conta, a melhor obra da História do Cinema. Filmes que, talvez com destaque para o primeiro e segundo, são puramente brilhantes, e mostram enorme mestria nesta arte de fazer Cinema.

Imperdível na colecção de qualquer cinéfilo.

 

"Vertigo" - Edição Especial (14,95 €)

 

Obras do mestre Alfred Hitchcock são outro elemento que não pode escapar ao olhar de amantes de Cinema. "Vertigo", talvez o melhor do realizador, será uma prenda acertada para quem gosta, não apenas do que é "clássico", mas do que é de facto, arte.

 

"Quo Vadis" - Ultimate Collector's Edition (24,95 €)

 

Outro clássico, (este um filme que costuma passar na TV em alturas de Páscoa, se bem me recordo), numa edição de luxo. Não irá atrair todo o tipo de "espectador", mas é sem dúvida um filme a ver. Os amantes da obra, têm aqui a oportunidade de possuir uma edição que lhe fará justiça.

 

"300" - Edição Especial Limitada (24,95 €)

 

Não fiquei fã do filme de Zack Snyder, mas é impossível ficar indiferente à fantástica componente visual que apresenta. Adaptação de um trabalho de Frank Miller, a história pode não ser muito rica, mas a obra tem puramente um papel visual, ao mostrar a potencialidade daquilo que "se faz com os computadores" nos dias que correm.

Esta edição, para os amantes do filme, talvez seja mesmo a prenda ideal.

 

"Get Smart" - Edição Especial (24,95 €)

 

Para apreciadores de boa comédia, já que o filme se revelou uma pequena surpresa do verão, fãs do inegável talento de Steve Carrell, ou fãs da série, esta é uma edição que, nem que seja pela sua originalidade, (já que vem em forma de sapato), pode revelar-se uma excelente prenda.

 

Colecção Harry Potter (84,95 €)

 

Não será a prenda mais económica, e talvez possa ser preferível adquirir os filmes em separado, especialmente por estes já estarem a melhor preço, mas para fãs da saga Harry Potter, ou da fantasia em geral, este pacote que junta as edições especiais dos cinco filmes já lançados da série, com imensos extras, é definitivamente ideal para a colecção cinematográfica. Afinal, apesar de não se tratar de uma obra-prima e do seu reconhecimento pela crítica não ser o maior, a saga do feiticeiro é ainda assim, uma boa aventura para todas as idades, e para toda a família.

 

"Fight Club" - Definitive Edition (14,95 €)

 

O filme de culto de David Fincher, com Brad Pitt e Edward Norton, é uma prenda que qualquer amante de Cinema irá apreciar.

A influência que esta obra teve na arte é imensa, e a sua legião de fãs, enorme. Basta ver que Tyler Durden foi há pouco tempo considerado a melhor personagem de sempre do Cinema...

 

"Silence of the Lambs" - Definitive Edition (14,95 €)

 

O filme que deu a Anthony Hopkins o Óscar e o celebrizou no papel de Hannibal, como um dos melhores vilões de sempre.

 

Outros bons filmes na colecção "Definitive Editions", aqui!

 

"Pan's Labyrinth" - Edição Especial (9,99 €)

 

Uma pérola de Guillermo Del Toro, e provavelmente a melhor fantasia a seguir a "The Lord of the Rings". É um filme mágico, comovente e apaixonante. com visual e música perfeitos.

 

"Eastern Promises" (11,95 €)

 

Forte, violento, sublime. Do realizador de culto que é David Cronenberg, chega-nos este filme, um dos melhores do ano passado, que apaixonou este vosso amigo cinéfilo.

Deu a Viggo Mortensen a sua primeira, e merecida, nomeação ao Óscar.

 

 

 

publicado por RJ às 19:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008

A Origem de Wolverine

 

Já chegaram à rede, as primeiras imagens do filme que nos apresenta a origem de um dos mais carismáticos personagens da Marvel: Wolverine.

 

A história decorre antes do primeiro filme dos X-Men, e revela-nos o passado da personagem que deu a Hugh Jackman a enorme popularidade de que disfruta nos dias de hoje. Para além do mutante das garras afiadas, aparecem ainda, pela primeira vez, outras importantes personagens do universo dos super-heróis, como Gambit.

 

E por estas imagens, prevê-se um excelente blockbuster que fará justiça à personagem.

Cliquem aqui!

 

 

 

publicado por RJ às 20:36
link do post | comentar | favorito
|

Mutante Apresenta Cerimónia dos Óscares

Quebrando a "tradição" de ser um cómico a apresentar a cerimónia dos Óscares, e como a América está a tornar-se um país, em que todos são julgados como iguais, sem racismo e discriminação, será um mutante a apresentar a entrega das cobiçadas estatuetas douradas.

E nada mais nada menos, do que Wolverine!

 

 

 

Esperemos que, no caso de "Australia" não ganhar o que tantos dizem que pode ganhar, este nosso amigo com problemas em controlar o mau-feitio não ameace mostrar as garras...

 

 

 

publicado por RJ às 14:56
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008

A Red Carpet Natalícia

 

Inaugurando o novo site, a nova edição da Red Carpet já está disponível! Conta na capa, com o casal mais famoso do Natal, Nicole Kidman e Hugh Jackman, protagonistas desse "épico à moda antiga", "Australia".

 

Podem lê-la, aqui!

 

 

 

publicado por RJ às 23:20
link do post | comentar | favorito
|

A Exterminação Continua

 

Deixo-vos o último poster para "Terminator Salvation", uma original composição com uma L. A. destruída convertida no rosto de um dos implacáveis robôs.

 

E aqui, um novo e explosivo trailer! Para já, continuo a não estar muito entusiasmado com este início de uma nova trilogia, mas ainda assim, como fã do Christian Bale, e de ficção-científica (até daquela que é mais pirotécnica), não o irei perder,

 

(Peço desde já desculpa, pelas actualizações nos últimos tempos não terem sido muitas. Mas não temam, é algo temporário, e que se deve a muito trabalho e à habitual constipação que resolve surgir por esta altura.)

 

 

 

publicado por RJ às 22:24
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 13 de Dezembro de 2008

Filme da Semana - "The Day the Earth Stood Still"

 

Keanu Reeves chega das profundezas da galáxia para nos avisar de que a violência da humanidade põe em perigo a sua sobrevivência. A menos que este enviado extraterrestre encontre esperança no futuro do Homem, o mal necessário será destruir os seres humanos para preservar o planeta.

 

Este é um remake de um clássico da ficção-científica de 1951, que pode muito bem revelar-se uma pequena surpresa, mesmo contando com a má reputação dos remakes de grandes clássicos, e com a decrescente falta de popularidade do Sr. Reeves.

 

O trailer, aqui!

 

 

 

publicado por RJ às 00:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008

Cinema no Espaço

 

Numa tentativa de difundir a beleza do Cinema ao longo do Universo,  a 20th Century Fox vai emitir o remake de "The Day the Earth Stood Still" para as profundezas do Espaço, de modo a que, caso existam outras formas de vida por aí, também elas possam disfrutar da magia desta arte.

Esta vai ser a primeira emissão de um filme destinada a alienígenas, e estes poderão vê-lo caso sintonizem os seus aparelhos receptores para o sinal que vai ser enviado até Alfa Centauro. Quem sabe, talvez alguma civilização escondida nas estrelas comece a venerar o Keanu Reeves... ou a Jennifer Connelly, (esta sim, com muitos mais motivos para ser adorada).

 

Saibam mais, aqui!

 

 

 

publicado por RJ às 22:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

"Quantum of Solace"

 

O Caminho do Consolo

 

Premissa: Traído pela mulher que amava, James Bond lança-se numa busca pela organização que a manipulou, que o leva até um ambientalista sem escrúpulos com ligações a um ditador da América do Sul.

 

Veredicto: Para já, aconselha-se uma coisa: se estão a pensar em ir ver "Quantum of Solace" é indispensável que vejam "Casino Royale", em primeiro lugar, pois ao contrário do que acontece na restante saga de 007, este é mesmo uma sequela, e começa exactamente onde o filme de Martin Campbell terminou.

 

Marc Forster, aqui no seu primeiro blockbuster, dá um cunho pessoal à história, conseguindo continuar o que foi feito anteriormente, mostrando uma personagem, o mais humana possível. O entreternimento está lá, e as cenas de acção do filme são das melhores que a saga tem para mostrar, mas não, não regressámos aos dias de "Die Another Day", com carros invisíveis e satélites que derretem gelo.

 

As coisas que faziam dos filmes deste agente secreto, aquilo que eram no passado, (como os gadgets, a excentricidade a pedir  martinis, as personagens femininas, meramente ilustrativas, e o facto de raramente "sujar as mãos"), que já haviam sido postas de lado em "Casino Royale", continuam de lado, e muito bem. Tal como é dito por Forster, há alguns anos os gadgets pareciam fascinantes, mas no presente, em que estamos rodeados dos mais surpreendentes avanços tecnológicos, nada disso parece interessar tanto, e é hoje mais usado em comédia. Os próprios vilões, também se tornaram mais reais.

É uma nova Era para um James Bond, finalmente adequado ao tipo de espectadores que o Cinema hoje tem.

 

A maioria das críticas feitas a este novo capítulo, da já consideravelmente grande saga de uma das mais populares personagens vindas da terra de Sua Majestade, é a de que possui demasiada acção, logo a começar na abertura do filme.

Para já, diria, em defesa dessa cena de abertura, (seguramente uma das melhores perseguições que vi nos últimos tempos), que está dentro dos parâmetros daquilo que os filmes da saga sempre fizeram: começar com uma cena de acção. Em relação ao resto, acho que nunca podemos deixar passar ao lado a grande componente de entreternimento que James Bond sempre trouxe, e se é verdade que com o filme anterior se tentou dar um tom mais sério à personagem, também é verdade que "Quantum of Solace" pode ser de pequena duração e ter diversas sequências de acção, mas a componente "humana" não foi esquecida.

"Casino Royale" tinha, é certo, um tom diferente, marcado por menos "espectáculo", mas aqui continuamos a ver um Bond diferente de tudo o que a saga já nos mostrou: amargurado, mais violento do que nunca e frio. Diferente do anterior, sem dúvida, mas nunca um mau filme.  

 

Daniel Craig continua a ser a encarnação perfeita, e incomparável de James Bond, justificando todos os elogios que lhe são feitos desde a primeira aventura na pele da personagem, afastando-se do charme, e virando-se para um tom mais real. Difícil de comparar às restantes encarnações do agente secreto? Sim. Mas o melhor, se me pedirem para escolher um.

Bond-girl continua a ser mais do que uma "peça decorativa", mas a sexy Olga Kurylenko, ainda que a desempenhar uma companheira mais interessante do que a maioria, não consegue estar ao nível da Vesper Lynd de Eva Green.

 

Nunca poderemos esquecer, tal como o realizador também refere, que este e o seu antecessor, devem ser vistos como apenas um filme, e bem que poderiam sê-lo (ainda que um filme de umas quatro horas). É verdade que poderia ser maior, para não dar a sensação de que a acção preenche demasiado tempo, mas é uma continuação digna, para o caminho agora traçado ao Sr. Bond. Explosivo, mas não apenas em pirotécnia, também nas emoções que vêmos preencherem a personagem principal, mais humana e credível, do que nunca.

 

8/10

 

Memorable Quotes

 

M: I thought I could trust you. You said you weren't motivated by revenge.
James Bond: I am motivated by my duty.
M: I think you're so blinded by inconsolable rage that you don't care who you hurt. When you can't tell your friends from your enemies, it's time to go.
James Bond: You don't have to worry about me.

 

M: It'd be a pretty cold bastard who didn't want revenge for the death of someone he loved.

 

Camille: You lost somebody?
James Bond: I did.
Camille: You catch who ever did it?
James Bond: No, not yet.
Camille: Tell me when you do, I'd like to know how it feels...

 

James Bond: I don't think the dead care about vengeance.
 

 

 

publicado por RJ às 17:54
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Os X-Men regressam ao fut...

. O "nada fantástico" Homem...

. I'll be back

. It's that time of the yea...

. Afinal o "Hugo" não é um ...

. E se não há palavras, há ...

. Não há palavras que o des...

. Drivers

. O Natal chegou mais cedo

. Neon-Noir

.Filme da Semana

Uploaded with ImageShack.us

.arquivos

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds