Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008

Passem Uma Boa Noite...

 

One, two, Freddie's coming for you,

Three four, better lock your door,

Five six, grab your crucifix,

Seven eight gonna stay up late,

Nine ten, never sleep again...

 

(e isto para entrar no espírito de uma festividade  com um intuito meramente comercial, espero que não tenham pesadelos...)

 

 

 

publicado por RJ às 22:30
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 25 de Outubro de 2008

Segundo Ano

 

O KritiCinema faz hoje dois anos de existência.

Tem sido uma experiência óptima, e penso que o blog tem vindo a evoluir com o passar do tempo. As ideias são diversas, e espero conseguir melhorar este espaço ainda mais.

 

É com uma boa dose de nostalgia que me recordo do momento em que decidi explorar esta possibilidade de criar um blog no Sapo. Seguia alguns blogs há algum tempo e começava a ficar encantado com as possibilidades que a blogosfera tinha. O objectivo, foi principalmente deixar alguns pensamentos aos que por aqui passassem e aprender com os excelentes blogs que se encontram aí.

Pensamentos, tenho deixado alguns, se são parvoíces, não sei, mas são aquilo em que o Cinema me faz acreditar. Aprender, aprendi bastante de facto, e esta ligação entre as ideias de tantos e excelsos amantes de Cinema é o que me faz sentir feliz por participar neste mundo, mesmo que seja num simples cantinho.

 

Destaca-se também este ano, o convite que me deixou perplexo, e tenho de confessar, extraordináriamente feliz, de fazer parte desse grande projecto, da revista online de Cinema, Red Carpet. Se o meu contributo para a revista será bom, só o tempo o dirá, eu, a única coisa que garanto, é empenhar-me ao máximo em todas as palavras que para lá irei escrever.

 

Quanto a este pequeno amante da 7ªarte que por aqui escreve, e a depender dele, o KritiCinema ainda tem muitos anos de vida pela frente. Mas quem faz um blog, são também todos aqueles que por lá passam, e que perdem alguns minutos a ler o que por lá se escreve. E vale sempre a pena lembrar, que, sem vocês, sem ti, que estás a ler isto, este passatempo que me tem deixado cada vez mais apaixonado, não valeria a pena.

 

 

 

 

publicado por RJ às 12:08
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

Provocações

 

 

 

 

tags:
publicado por RJ às 12:37
link do post | comentar | favorito
|

Filme da Semana - "W."

 

É o filme de que todos falam. Numa altura de eleições nos EUA, Oliver Stone estreia um biopic sobre o "ainda" Presidente George W. Bush.

Aparentemente, é o retrato da viagem de um saloio, até à Casa Branca.

 

O trailer, aqui!

 

 

 

publicado por RJ às 12:20
link do post | comentar | favorito
|

Ser Sincero, Fica Sempre Bem

 

"Chiça Vin, não podias sequer fingir que estás a gostar disto?"

 

Estava eu a folhear o número da Empire de que vos falei no post anterior, e eis que encontro algo que me pôs logo bem-disposto, após um dia cansativo.

Aparentemente, o realizador de "Babylon A.D.", uma pequena pérola com Vin Diesel estreada há pouco em Portugal, que sinceramente não me deu vontade nenhuma de perder tempo e dinheiro, vem dizer a verdade sobre o que acha do seu filme. E parece que a sua opinião, não é assim tão diferente daquela partilhada pela maioria da "crítica especializada".

Aqui ficam as frases, vindas da boca do realizador Mathieu Kassovitz:
 

"I don't see how people who went through all these amazing blockbusters like The Dark Knight and Iron Man this summer will take it."

 

"The second weekend [at the box-office], we're going to lose 30 per cent"

 

"Bad producers, bad partners, it was a terrible experience"

 

"Parts of the movie are like a bad episode of 24"

 

"It's pure violence and stupidity"

 

Tenho de confessar que esta última frase é a minha preferida. O filme é pura violência e estupidez? Bem, Mathieu, tu saberás, foste uma das mentes brilhantes por detrás dele. Mas olha, é sempre bom ser-se sincero, assim evito eu, e outros, considerar a hipótese de o ir buscar ao clube de vídeo sequer...

 

 

 

publicado por RJ às 12:03
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

Quem Escolhe, É Você

Bem, lamento falar-vos disto tão tarde, mas pronto, não podia deixar passar. A última edição da Empire é um número especial. E isto porquê? Porque a Empire organizou uma votação destinada a fazer um TOP dos quinhentos melhores filmes de sempre.

Existem cem capas diferentes, de cem filmes. Claro que não esperem encontrá-las a todas ao virar da esquina, pessoalmente, comprei uma das minhas preferidas...

 

 

... mas não me importava de ter mais umas que eu cá sei.

Portanto, procurem as vossas favoritas nas bancas, e vejam a lista de quinhentos filmes, e as cem capas, aqui!

 

Em relação à lista em si, para mim, tem tanto valor como qualquer outro TOP, feito noutra revista, noutro site, num blog ou simplesmente, numa conversa no café. Claro que envolveu muitas pessoas, mas também o TOP 250 do IMDb envolve, e o valor deste não deixa por isso de ser o que é...

 

 

 

publicado por RJ às 18:30
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008

O Melhor Amigo do Homem... e das Bilheteiras?

Às vezes, consultar o box-office pode deixar-nos embasbacados.

Não bastou a frustração de no Verão, em Portugal, o "The Mummy: Tomb of the Dragon Emperor", ter destronado o "The Dark Knight" na segunda semana em que o homem-morcego pairava sobre os cinemas, como a semana passada fico perplexo perante os resultados do box-office americano.

"Beverly Hills Chihuahua", está desde a semana em que estreou (a semana passada), em primeiro lugar. E sim, caro leitor, leu bem, a dita obra possui a palavra "chihuahua" no título. Trata-se de um filme vindo da "fábrica de sonhos" da Walt Disney, protagonizado por chihuahuas falantes, um deles com a voz da Drew Barrymore e outro com a do Andy Garcia.

E esta pérola tem a gloriosa pontuação de 2.3/10 no IMDb!

 

 

Não sei bem como se gere o negócio dos filmes de animais falantes, mas deve ser o género que mais facilidade tem em me dar pesadelos. Filmes de terror? Litros de sangue? Carnificina à fartazana? Não meus amigos, sentem-se hora e meia a ver um filme de cães falantes, e com isso sim, terão dificuldade em dormir.

 

Como é que um filme destes, consegue estar à frente do remake de "Rec", "Quarantine", do novo filme de Ridley Scott, "Body of Lies", do blockbuster de Shia LaBeouf  "Eagle Eye", e de "Appaloosa" de Ed Harris com Harris e Viggo Mortensen, é algo que me transcende. Deve estar relacionado com o aquecimento global, ou com alguma influência extraterrestre na mente americana. Ou na volta está ligado à crise financeira, vá-se lá saber porquê...

 

Mas na verdade, de vez em quando o Cinema vê fenómenos que têm tanto de invulgar como de sinistro...

 

 

 

publicado por RJ às 22:57
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

"Burn After Reading"

 

Cineastas de Culto

 

Premissa: Quando um ex-agente da CIA decide escrever um livro onde conta inúmeros segredos da agência, não esperava que o CD com estas informações fosse parar às mãos de das pessoas que trabalham num ginásio, e que de imediato decidem construir um plano de chantagem. Mas as coisas não irão correr como planeado a nenhuma das partes, e o caos não se tardará a instalar.

 

Veredicto: A trilogia dos idiotas, está com "Burn After Reading", completa. Com um elenco de estrelas, os bons resultados nas bilheteiras estão garantidos, no entanto, não deixa de ser curioso observar a evolução na carreira dos irmãos Joel e Ethan Coen.

Se noutros tempos eram realizadores de culto, acompanhados por um bom grupo de seguidores, e autores de filmes como "The Big Lebowski", uma obra que gerou um culto, que se vai tornando cada vez maior, e que está agora no topo no que toca a comédias, e para muitos, cinema em geral, agora, gostar de Coen é sinónimo de perceber de Cinema.

 

Mas que esta última afirmação não seja mal interpretada. Gostar do trabalho dos irmãos Coen, é óptimo, pois a sua filmografia está recheada de qualidade. Porém, nos últimos tempos, e especialmente graças a todo o buzz que os envolveu aquando da última cerimónia dos Óscares, alcançaram um novo estatuto.

 

Admito que acho curioso sentar-me na sala de Cinema, olhar à minha volta e observar o tipo de público que está sentado por ali. Se for uma comédia romântica, brotam os casais de namorados, num filme de animação, a pequenada preenche filas e nunca se cala, num filme de acção, o público é geralmente jovem e grande adepto de baldes de pipocas e litros de Pepsi, num filme dos irmãos Coen, a conversa é outra. Sim, porque num filme dos irmãos Coen é provável surgirem debates sobre Cinema antes dos anúncios e trailers começarem a passar, porque o público que se dirige à sala é de outro "calibre". Tenho encontrado sempre um bom número de pessoas acima dos cinquenta anos, aquele género de público (e isto sem querer fazer estereótipos, porque existem sempre excepções à regra), que tem uma opinião vincada sobre o que é lixo cinematográfico e o que não é. Aquele tipo de público que quando se dirige aos Cinemas, nem presta atenção aos posters de blockbusters que estão afixados um pouco por todo o lado.

Isto é a minha opinião claro, aquilo que tenho notado, mas acho claramente que, gostar do Cinema dos Coen, tem-se tornado sinal de cultura cinematográfica. Porque "irmãos Coen" já é sinónimo de um Cinema de outro nível, para outro público.

 

Algo que ajudou os Coen a já estarem enraizados na 7ªarte desta forma, é claramente o seu estilo. Porque se percebe bem quando um filme é de Joel e Ethan Coen. O estilo da filmagem, o humor negro sempre presente, os personagens muito bem construídos que, em alguns casos, como com o The Dude, formaram de imediato um grande número de admiradores, e excelentes argumentos.

 

É o dominar tão bem de todos estes elementos que faz de "Burn After Reading", um excelente filme. É uma sátira ao clima de teorias da conspiração em que se vive, com a sigla da CIA a ser de imediato associada a projectos de dominação mundial, e um desfile de personagens, na maioria tolos, que procuram desesperadamente por um sentido a dar às suas vidas. O melhor exemplo disto é a personagem de Frances McDormand, que não olha a meios para conseguir dinheiro para uma operação plástica, de forma a encontrar o homem ideal. Chad, é o mais tolo de todos os personagens, o que proporciona os momentos mais divertidos, e a melhor interpretação do filme. Brad Pitt é na verdade fenomenal, no papel de uma caricatura ao típico instrutor de ginásio.

 

Não é o melhor filme dos Coen, nem a melhor comédia dos Coen, pois tal posto parece vir a ficar eternamente nas mãos do grandioso The Dude, mas "Burn After Reading" é ainda assim, um excelente filme.

 

8/10

 

Memorable Quotes

 

CIA Superior: What did we learn?
CIA Officer: Uh...
CIA Superior: Not to do it again.
[pause]
CIA Superior: I don't know what the fuck it is we *did*, but...

 

Chad Feldheimer: [on the phone] Osbourne Cox? I thought you might be worried...about the security...of your shit.
 

[after having found a CD they believe contains files of the CIA]
Linda Litzke: You should put up a note in the ladies locker room.
Chad Feldheimer: Put up a note? "Highly classified shit found: Raw intelligence shit, CIA shit?" Hello, anybody lose their secret CIA shit? I don't think so!
 

 

 

publicado por RJ às 22:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

Belisquem-me, Por Favor

 

Quando entro no /film e me deparo com a notícia de que, um dos argumentistas do filme de acção com Shia LaBeouf, "Eagle Eye", que estreia em breve em Portugal, de nome Travis Wright, está a trabalhar numa sequela para a suprema obra-prima de Ridley Scott, "Blade Runner", bem que me apeteceu apedrejar o senhor.

 

Mas será que a falta de originalidade e a ganância pelo dinheiro é tanta, que nenhum filme é respeitado? Estamos a falar de um dos melhores filmes de sempre. Pessoalmente, é um dos meus filmes preferidos, e quando digo preferidos, está mesmo lá no pódio.

Esta loucura das sequelas e dos remakes, do agarrar em bons projectos e estragá-los em tentativas absurdas de lucrar meia-dúzia de dólares à conta da qualidade de outros filmes, já se torna enjoativa.

Não tarda aparece nas salas um remake do "The Godfather", ou uma sequela do "Fight Club", ambos realizados pelo Michel Bay.

 

Este pessoal que procure novos projectos, e faça deles excelentes filmes. Danificar a reputação e a mística de um filme que já está enraizado no meio das grandes obras-primas da 7ªarte, é triste.

 

 

 

publicado por RJ às 20:58
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 6 de Outubro de 2008

Na Passadeira Vermelha

A Premiere já regressou às bancas, e que bom é poder voltar a encontrá-la ali no início de cada mês. Por este feito, de fazer regressar a única revista de Cinema do país, que tanta falta fazia, acho que a equipa merece os parabéns.

Na ausência da Premiere, surgiram online duas revistas de Cinema, a Red Carpet e a Take. Ambas merecedoras de uma leitura atenta, já que são preparadas por pessoal de excelentes blogs de Cinema, e não só.

 

Ora, (e permitam-me mudar de assunto de forma tão estranha), sabem o que tem a caixa de entrada de um mail, de tão maravilhoso? Bem, a verdadeira proeza desse lugar onde podemos receber mensagens, é a de nos mudar o humor completamente. Seja aborrecer-nos com "mensagens corrente", que, volta e meia pelas mãos de alguém, encontram o caminho para lá ou tornar dias aborrecidos, em excelentes dias.

E tudo isto para dizer o quê? Que, quando recebi o convite do Marco Paulo para fazer parte da equipa da Red Carpet, não poderia ter ficado mais feliz. Sim, este parece um daqueles posts apenas destinados a fazer o ego do autor inchar um pouco, mas não faz mal, não me importo. Só queria dar a notícia a quem quer que passe por aqui.

 

 

Ainda me estou a habituar ao funcionamento da coisa, e no início será preciso ir com calma, (mesmo um burro velho pode aprender línguas, mas precisa de prática), mas espero conseguir fazer um bom trabalho, afinal, é uma honra enorme ter recebido o convite, e por ele, queria deixar aqui à equipa da revista, mais um grande obrigado!

 

E o que dizer mais? Bem, ide lá conhecer a Red Carpet ou ler a última edição, por aqui!

 

 

 

publicado por RJ às 11:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Os X-Men regressam ao fut...

. O "nada fantástico" Homem...

. I'll be back

. It's that time of the yea...

. Afinal o "Hugo" não é um ...

. E se não há palavras, há ...

. Não há palavras que o des...

. Drivers

. O Natal chegou mais cedo

. Neon-Noir

.Filme da Semana

Uploaded with ImageShack.us

.arquivos

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds