Domingo, 22 de Junho de 2008

"88 Minutes"

 

Desperdiçar Talento

 

Premissa: Um psiquiatra forense, responsável pela condenação de um perigoso assassíno, começa a receber estranhas chamadas de alguém que lhe diz ter 88 minutos de vida. Tudo isto está ligado ao facto de crimes idênticos ao do referido assassíno começarem a surgir, pondo em dúvida se este seria de facto, culpado.

 

Veredicto: Penso que poucos terão problemas em aceitar que Al Pacino é um dos melhores actores que passaram pela tela de Cinema. Dotado de enorme carisma, possui todo um leque de interpretações destinadas a perdurar na memória do espectador, para a eternidade.

Como tal, tendo esta admiração pelo "Big Al", qualquer filme seu aparentava ser digno da minha atenção... isto até chegar "88 Minutes". As opiniões que davam como quase certo o facto de este ser o pior momento da carreira do actor, fizeram-me ter receio do que este Jon Avnet teria andado a fazer. E agora que vi a dita obra, posso dizer que o seu maior problema, é Avnet não ter feito muita coisa.

 

O desvendar de um crime, em contagem decrescente até à morte do personagem principal, podia ser um bom ponto de partida. E feito com inteligência, originalidade, um bom argumento e um bom realizador, teria sido. 

É triste ver um actor do calibre de Al Pacino nestes filmes de acção iguais a mil outros filmes de acção. É verdade que ter este actor, é benéfico para qualquer empreendimento cinematográfico, e ele acaba por ser o único ponto positivo no meio de tudo, mas Jon Avnet não soube aproveitar o facto de contar com um grande talento.

 

É o tipo de papel que o "Big Al" faz de olhos vendados, nos intervalos da gravação de comentários para uma nova edição da trilogia do "The Godfather". E mesmo assim, se não fosse por ele, o desastre teria sido ainda maior.

 

Acabam por ser os múltiplos lugares comuns a deitar por terra esperanças de aqui encontrar um bom filme de acção. Desde o mau-da-fita que aparenta ter sido rejeitado no casting para uma comédia romântica, à velha e cansativa história de o eterno herói virar suspeito e ter amigos, polícia e FBI "à perna", até um final tolo, sem imaginação, e que estraga o que deveria ser o momento mais intenso do filme. Aquilo a que aqui chamam twist, fez-me lembrar algo como um final alternativo para uma qualquer temporada das "Desperate House Wifes".

 

Avnet agarra no argumento e filma algo sem paixão, incapaz de fazer o espectador sentir a suposta emoção da contagem decrescente. Visualizar a primeira temporada da série "24" antes de trabalhar em "88 Minutes", talvez não tivesse sido má ideia por parte do realizador.

 

Quando o personagem principal tem pouco mais de uma hora de vida, e o espectador se limita a bocejar, as coisas não podem estar a caminhar na direcção certa. Não tivesse um dos meus actores preferidos, que acaba por "salvar" o filme, e teria sido bem pior. Sendo assim é um filme de acção banal, que deixa muito a desejar, mesmo na categoria de "entreternimento de Domingo".

Esperemos que o Sr. Avnet não cometa os mesmo erros em "Righteous Kill", filme que juntará de novo Al Pacino e Robert De Niro. Aqui desperdiçou o talento de um dos melhores actores que vi no Cinema em toda a minha vida, se não o souber aproveitar e desperdiçar o de outro grande actor, será caso para pensar numa carreira dedicada à jardinagem.

 

5.5/10

 

Memorable Quotes

 

Kim Cummings: Just another day in the life of Jack Gramm.

 

Special Agent Frank Parks: I know how you use people. It's no secret you're a womanizer. You drink too much. How do I know that you haven't gone completely over the edge? How do I know what you're capable of?
Dr. Jack Gramm: [yelling] Oh man, I can't believe this! Well what did I do Frank? Did I send myself a tape? Did I blow up my car? Did I set my apartment on fire? Did I fire bullets at myself?

 

Dr. Jack Gramm: Whoever stole that tape knows the meaning of 88 minutes.
 

 

 

publicado por RJ às 22:59
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De O Cara da Locadora a 24 de Junho de 2008 às 00:43
Eita filmezinho ruim, ainda bem que a gente pode ver o Al Pacino em ação...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Os X-Men regressam ao fut...

. O "nada fantástico" Homem...

. I'll be back

. It's that time of the yea...

. Afinal o "Hugo" não é um ...

. E se não há palavras, há ...

. Não há palavras que o des...

. Drivers

. O Natal chegou mais cedo

. Neon-Noir

.Filme da Semana

Uploaded with ImageShack.us

.arquivos

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds